quarta-feira, 10 de julho de 2019

Com 379 votos, reforma da Previdência é aprovada em 1º turno na Câmara

Plenário da Câmara inicia votação da reforma da Previdência
Plenário da Câmara inicia votação da reforma da Previdência (Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
DO EXAME - A reforma da Previdência foi aprovada em primeiro turno pelo plenário da Câmara dos Deputados por 379 votos favoráveis e 131 contrários na noite desta quarta-feira (10).
A aprovação já era esperada, mas a margem surpreendeu. Por ser uma emenda constitucional, o mínimo necessário eram 308 votos e o governo esperava atingir até 355 votos, disse hoje mais cedo o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.

“O Centrão, que ninguém sabe o que é direito, mas é do mal, é quem está aprovando a matéria”, disse o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, em discurso logo antes do anúncio do resultado.

Considerado o principal fiador da proposta, Maia não citou o presidente Jair Bolsonaro em seu discurso e chorou com a aprovação.
A sessão começou por volta das 10h30 e o debate do texto principal foi aberto por volta das 17 horas.
Os deputados votam agora os 20 destaques, que podem modificar a proposta. Se ficar inalterada, a proposta deve representar uma economia de R$ 933 bilhões ao longo dos próximos 10 anos.

Segundo o regimento da Casa, entre o primeiro e o segundo turno de votação é necessário um intervalo de cinco sessões do plenário, mas a previsão é que haja votação para quebra de interstício. 
Após passar pela Câmara, a reforma precisa ser aprovada também por dois terços do senadores, o que só deve acontecer após o recesso parlamentar que acontece entre 18 de julho e 01 de agosto. Só então ela seguiria para sanção presidencial e se tornaria lei.

Nenhum comentário:

Postar um comentário